abusesaffiliationarrow-downarrow-leftarrow-rightarrow-upattack-typeburgerchevron-downchevron-leftchevron-rightchevron-upClock iconclosedeletedevelopment-povertydiscriminationdollardownloademailenvironmentexternal-linkfacebookfiltergenderglobegroupshealthC4067174-3DD9-4B9E-AD64-284FDAAE6338@1xinformation-outlineinformationinstagraminvestment-trade-globalisationissueslabourlanguagesShapeCombined Shapeline, chart, up, arrow, graphlocationmap-pinminusnewsorganisationotheroverviewpluspreviewArtboard 185profilerefreshIconnewssearchsecurityPathStock downStock steadyStock uptagticktooltiptwitteruniversalityweb
Artigo

8 Dez 2021

Author:
Tilt

Brasil: Após ter computador invadido com app Pegasus, presidente de ONG de combate à pedofilia deixa o Brasil

“Após invasão com app Pegasus e ameaças, presidente da Safernet deixa Brasil”, 07 de Dezembro de 2021

O fundador e presidente da SaferNet Brasil, Thiago Tavares, deixou o Brasil e exilou-se voluntariamente em Berlim, na Alemanha, após sofrer ameaças e ter seu computador invadido pelo programa espião Pegasus...

A Safernet é uma organização de direitos humanos notoriamente conhecida por sua atuação no combate à pedofilia online, que vinha trabalhando na captura de um dos maiores pedófilos do mundo...e no combate à desinformação nas eleições...

...Tavares sofreu ameaças de morte após participar, no dia 26 de outubro, da mesa "Como se estruturam as campanhas de ódio e desinformação" do "Seminário Internacional Desinformação e Eleições" do TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

…As ameaças, segundo ele, cresceram no dia 22 de novembro quando um funcionário da SaferNet Brasil sofreu um sequestro relâmpago em Salvador (BA), foi ameaçado com violência e teve celular e computador roubados...Depois...uma familiar dele teria sido ferida em Salvador e internada em UTI...No mesmo dia, a ONG coletou evidências de que o computador do presidente da Safernet foi comprometimento pelo malware Pegasus, um programa sofisticado desenvolvido pela empresa NSO Group, de Israel...

Semelhante a um vírus, o Pegasus permite rastrear em segredo todas as atividades da pessoa que teve o aparelho infectado: ler mensagens, ver fotos, saber a localização e ter informações de acesso a contas bancárias, redes sociais e email. Também é possível usá-lo para ativar remotamente o microfone do celular espionado para ouvir ligações e tirar fotos com a câmera, sem que a pessoa saiba.

…A NSO, por sua vez, nega sistematicamente qualquer irregularidade e reage insistindo que seu software é destinado ao uso das autoridades somente na luta contra o terrorismo e outros delitos. Especialistas da ONU pediram uma moratória internacional na venda de tecnologia de vigilância até que as regulamentações para proteger os direitos humanos sejam implementadas.